NOSSA HISTÓRIA
A IGREJA DO NAZARENO MUNDIAL

“Uma História que vive a Santidade”

Uma das coisas mais fantásticas da igreja do Nazareno é que ela não nasceu de nenhuma divisão, mas de um movimento de igrejas que buscavam uma vida de santidade.

Uma pequena história sobre o começo da igreja. No fim do séc. XVII, quase simultaneamente, se desenvolveu em várias partes dos EUA, um movimento para expansão e conservação bíblica sob a forma de Igreja organizada. Esse movimento foi entre os da mesma fé para a expansão e conservação bíblica sob a forma de Igreja organizada, nascendo a Igreja do Nazareno.

Nos anos de 1890, despontou uma nova onda de grupos de santidade independentes que incluíam igrejas, missões urbanas, casas de socorro aos necessitados e associações missionárias e evangelísticas. Algumas pessoas queriam uma união que produzisse uma igreja nacional de santidade. Desse desejo nasceu o que é hoje a Igreja do Nazareno. A denominação foi implantada em 1895, em Los Angeles, com 100 membros leigos. A ênfase era na santificação pela fé, seguindo o exemplo de Cristo e pregando o Evangelho ao pobre. A igreja expandiu-se, principalmente ao longo da costa ocidental, tendo congregações espalhadas a leste das montanhas rochosas até Illinois. Nessa época, muitos grupos independentes uniram-se à Igreja do Nazareno.

A história mostra que, desde a sua fundação, a denominação expandiu-se no exterior. Missionários eram enviados para a América do Sul, México, ilhas de Cabo Verde, Índia, Japão e África do Sul. Também mantém hospitais, creches, colégios, faculdades, escolas de enfermagem e instituições de ensino teológico em todo o mundo, como China, Calcutá, Índia e Brasil. A denominação computa mais de 1,5 milhão de membros no mundo. Como resultado desse desenvolvimento histórico, os líderes afirmam que a Igreja do Nazareno deixou de ser uma “presença internacional” para se tornar uma “comunidade internacional” de fé.

A IGREJA DO NAZARENO BRASIL

“Uma igreja que nasceu para cristianizar o cristianismo”

Na casa de uma família, no dia 12 de outubro de 1958, quando a Igreja do Nazareno Internacional comemorava suas Bodas de Ouro, a denominação no Brasil celebrava o primeiro culto em Campinas (SP). Participaram desse evento três famílias americanas, os Mosteller, Gates e Stegmoller, e alguns brasileiros. Logo vieram outros americanos e caboverdianos, formando assim o embrião que lideraria por anos os caminhos da igreja recém-nascida. Novos membros foram se agregando e a sala ficou pequena. Alugaram, então, um salão tradicional na Avenida Francisco Glicério. Cinco anos depois, compraram um prédio na mesma avenida que abrigou a primeira Igreja do Nazareno no Brasil.
Como a visão era a de não perder mais tempo na tarefa de alcançar o Brasil, missionários americanos foram enviados para terras brasileiras e começaram a abrir trabalhos evangelísticos. A segunda cidade escolhida foi Belo Horizonte (MG) e depois Baixada Fluminense (RJ). A igreja do nazareno já possui mais de 80 mil membros no Brasil e esta presente em todos os estados do país.
A linha teológica da Nazareno, passa pela crença de que a santificação inclui o impulso de crescer na graça. Contudo, esse impulso deve ser conscientemente alimentado; e deve ser dada cuidadosa atenção aos requisitos e processos de desenvolvimento espiritual e avanço no caráter e na personalidade semelhantes a Cristo. Sem tal esforço intencional, o testemunho do crente pode ser enfraquecido e a própria graça comprometida e mesmo perdida. Os artigos de fé da denominação reforçam a crença na Triunidade – Deus, Jesus Cristo e o Espírito Santo – e na inspiração divina das Escrituras Sagradas. Para ser pastor na denominação, é necessário estudar nos seminários espalhados por todo o Brasil durante quatro anos. Um manual traça quais são as atitudes esperadas pelos nazarenos. As orientações vão desde os artigos de fé até a conduta cristã (casamento, sexualidade humana, mordomia cristã etc.), passando pela estrutura organizacional da denominação.
Como a linha mestra da Igreja do Nazareno é a compaixão e a educação, as igrejas espalhadas pelo Brasil são responsáveis pela doação de milhares de cestas básicas, criação de creches para crianças carentes, apoio aos presos e seus familiares. Enfim, em cada canto há um nazareno trabalhando para o próximo. “As pessoas precisam da Palavra e também de cuidado. Os fiéis são a nossa paixão. Não trabalhamos com números, mas com vidas”, diz Pr. L. Aguiar Valvassoura – Diretor da Região Brasil da Ig. Do Nazareno, enfatizando uma frase que gosta de repetir em suas pregações: “Sonhar é realizar metade da viagem”.

A IGREJA DO NAZARENO EM CAMPINAS

A família Stegemoller, nazarenos, mudou-se para o Brasil em 1958, e enviaram cartas à Sede Internacional da Igreja pedindo o envio de missionários. Foram enviados os seguintes missionários com suas famílias: Rev. Earl E. Mosteller e Rev. Carlos Gates para Campinas e Rev. Ronaldo Denton para Belo Horizonte – MG. A primeira série de conferências de evangelismo realizou-se em agosto de 1959 num salão alugado no centro de Campinas, dirigida pelo Rev. C. T. Corbett.

A Igreja do Nazareno Central de Campinas foi oficialmente organizada em outubro de 1960 (a primeira no Brasil). Está à frente desta igreja, desde 1980, o Rev. L. Aguiar Valvassoura.

Fechar Menu